PLANEJAMENTO FÍSICO DE OBRAS​
PLANEJAMENTO FÍSICO DE OBRAS​

PLANEJAMENTO FÍSICO DE OBRAS​

PLANEJAMENTO FÍSICO DE OBRAS

Por diversas vezes, nas obras, o Planejamento Físico fica de lado ou não tem a importância devida. Em alguns casos, isso acontece devido a dificuldade dos gestores em aceitar o fato de não entender do assunto e minimiza-lo.

Há, ainda, uma percepção equivocada de achar que planejamento demanda muito tempo e muita gente, e que esse tempo seria mais bem empregado em campo.

Em outras situações, o uso de ferramentas inadequadas acaba realmente precisando de um tempo enorme para sua elaboração e atualizações. Isso praticamente inviabiliza o Planejamento.

Por todos esses motivos citados, o Planejamento fica relegado e a maior parte da atenção fica direcionada para o financeiro e para a própria execução da obra, como se os três pilares não estivessem interligados.

A falta de um planejamento é como dirigir um carro, sabendo aonde se quer chegar, mas sem saber o caminho, sem mapa, sem GPS, sem nada.

O destino pode até ser encontrado, mas com certeza o risco é muito maior, assim como seus gastos com tempo e combustível.

No caso das obras, isso fica demostrado nas quebras de fluxo dos serviços e consequentemente gera um retrabalho excessivo. Há pouca ou nenhuma visualização do caminho crítico, gerando uma demora na identificação dos possíveis gargalos e por aí vai.

Obras que seguem esse fluxo sem planejamento conseguem alcançar até aproximadamente 80% de execução. Após isso, ficam evidentes os problemas.

E o resultado disso é que gasta-se mais energia para concluir a obra. Sendo que energia é tempo e dinheiro. Quanto mais longo for esse tempo, mais dinheiro se gasta, criando um círculo vicioso.

Na contramão desse pensamento, as obras bem planejadas e bem estudadas tendem a ter menos surpresas, porque o tempo todo o caminho a ser percorrido é conhecido, os críticos solucionados, assim como o fluxo das atividades.

As boas oportunidades são rapidamente percebidas e aproveitadas. O gasto energético é menor e as chances de se atender aos três pilares básicos da construção (custo, prazo e qualidade) se multiplicam.

Caso esse planejamento seja feito por empresas especializadas, melhor ainda, pois serão números confiáveis, entregues de forma auditada e transparente, sem qualquer interferência. O trabalho da G+P Soluções se faz presente em todo esse processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *